Porta do Sol

Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência

Para contribuir com este projeto clique aqui

Brasil

Copyright © 2015 Porta do Sol - Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência.

 

Todos os direitos reservados.

 

O conteúdo deste site tem seus direitos reservados e protegidos pela lei nº 9.610/88 (lei de direitos autorais). Não é permitida a modificação ou a reprodução total ou parcial por quaisquer meios sem autorização prévia e formal do Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência Porta do Sol

Pesquisa Global: O antes e o depois da Ayahuasca

26 Jul 2017

 

 

Artigo da jornalista Jo Lauder, da ABC News, sobre o projeto de Pesquisa Global da Universidade de Melbourne  para usuários da Ayahuasca

 

 

“Isso mudou minha vida. Colocou-me no meu caminho. Me fez perceber o meu potencial “.

 

Se você passou algum tempo com pessoas que tomaram o chá Ayahausca, é provável que você tenha ouvido essas declarações ou algo parecido.

 

Um pesquisador da Universidade de Melbourne está capturando o que acontece na vida das pessoas depois de beber Ayahuasca e como a experiência influencia as principais decisões de vida.

 

Os resultados iniciais da pesquisa do Projeto Global Ayahuasca são surpreendentes: cerca de 85% das pessoas que tomaram o chá realizam uma profunda mudança de vida.

 

Depois da experiência, as pessoas estão se separando, ligando, abandonando empregos miseráveis, iniciando novas carreiras, se matriculando em universidades e tendo bebês.

 

De acordo com o pesquisador que lidera o projeto, o Dr. Daniel Perkins, Ayahuasca pode oferecer às pessoas uma clareza única sobre suas vidas.

 

“Parece haver algo interessante sobre Ayahuasca que dá às pessoas esses ensinamentos de vida que parecem um pouco únicos e parecem ser principalmente positivos, disse ele a Hack .

 

E o mais importante, as pessoas estão tomando decisões de vida significativas e que depois não vêm a se arrepender; A grande maioria se sente como se essas decisões fossem “positivas ou muito positivas”.

 

Até agora, mais de 700 pessoas de 35 países preencheram a pesquisa, que foi traduzida em cinco idiomas. No entanto Daniel ainda aguarda milhares de pessoas a participarem.

 

“Da metade das pessoas que já responderam até agora sentimos que existe essa sensação de direção de vida e propósito de vida melhoradas”.

 

 

 

 

 

 
"Está no meu caminho"

 

Dan é um  fazendeiro de abacate do norte de Nova Gales do Sul que consagrou Ayahuasca três vezes ao longo de oito dias em um retiro brasileiro. Ele diz que toda a experiência foi linda e espiritual: duas palavras que são comumente usadas para descrever a experiência.

 

“Quando saí da minha primeira cerimônia, lembro-me de pensar: “Não posso deixar de acreditar que essa sido a experiência mais bonita em minha vida “, disse ele a Hack .

 

“Essa é a tal da Ayahuasca… ela me colocou de volta ao meu Caminho”.

 

Dan realizou a preparação tradicional para as semanas anteriores às cerimônias que envolvem abstenção de sexo, ejaculação, carne, lácteos, açúcar, sal, álcool e drogas. […]    “Eu era um grande bebedor até a experiência… não um alcoólatra, apenas um bebedor compulsivo, participei de grandes festas pela América Central e tivemos muitas experiências no passado...eu não tive mais necessidade de beber álcool ou fazer uso de drogas desde então”.

 

De acordo com a pesquisa de Daniel Perkins, 20 por cento das pessoas que bebem Ayahuasca relatam parar de consumir álcool e outras drogas depois.

 

Outro resultado positivo que foi relatado é a cura de algum trauma ou conflito de longa data. Com pouco menos de 40 por cento das pessoas dizendo que a Ayahuasca os ajudou nesse processo. Vinte por cento das pessoas começam relacionamentos íntimos e os mesmos 20 por cento terminaram relacionamentos.

 

Nos dados qualitativos, as pessoas dizem coisas como se eles tivessem essa nova perspectiva e que agora elas puderam refletir e ver que o relacionamento delas era abusivo e que depois da experiência eles tomaram a decisão de terminar”, disse Perkins.

 

[…]

 

Além de participar de cerimônias na região amazônica, onde a Ayahuasca foi preparada e utilizada em cerimônias indígenas durante séculos, mais pessoas estão tomando Ayahuasca sozinhas. A pesquisa descobriu que aqueles que bebem Ayahuasca dessa maneira relatam os mesmos efeitos positivos que aqueles que participam de uma cerimônia mais autêntica na América do Sul

 

[…]

 

Existem algumas advertências com esta pesquisa. Em primeiro lugar, a pesquisa é voluntária, então pode ser que as pessoas que o completem sejam mais propensas a ter uma experiência positiva. Em segundo lugar, pode haver um viés de confirmação, onde as pessoas são mais propensas a pensar que suas mudanças profundas de vida são “positivas”. Em terceiro lugar, uma pessoa que vai em um retiro de Ayahuasca já está preparada e pronta para fazer uma grande mudança de vida.

 

A maioria esmagadora de pessoas tem experiências positivas, mas isso não significa que tudo são flores.

 

“Era como a pior crise existencial”

 

Josh estava mal quando procurou a Ayahuasca. Ele não conseguia melhoras em sua depressão através de terapia convencional e medicina, e ouviu falar sobre a Ayahuasca. Ele fez sua pesquisa, encontrou um retiro peruano que parecia bom, registrou seus vôos e deu o mergulho.

 

“O que me levou à Ayahuasca inicialmente foi uma saída para a depressão, uma cura, mas, no final, transformou a depressão em uma crise”.

 

Josh teve um ataque de pânico em sua primeira cerimônia, o que o Dr. Daniel Perkins descreveria como problemas de “reintegração”. Ou seja, ele ainda está batalhando para compreender o que se passou.

 

Para Josh, Ayahuasca mostrou-lhe uma escuridão que ele não queria ver, e tirou o seu chão. Passaram-se nove meses desde que Josh passou pelas cerimônias e não houve um dia em que ele não pensou sobre isso.

 

“Realmente pode ser uma experiência transformadora e tudo o que você acredita ser verdade pode ser questionado. Pode realmente transformar a sua esperança no mundo e mudar sua percepção “.

 

O turismo da Ayahuasca está em expansão na América do Sul e participar de uma cerimônia “autêntica” está nos roteiros de viagem das agências de turismo. O aviso de Josh aos aventureiros é simples: enquanto a experiência está prontamente disponível, o suporte pós cerimônia nem sempre está.

 

Eu não acredito que eu seja um caso isolado e que existem muitos outros casos negativos como o meu por aí.”, disse ele a Hack.

 

As descobertas do Dr. Perkins mostram que algumas pessoas não apreciam a experiência, cerca de 5 por cento relatam ser uma experiência negativa em sua vida – é algo que os pesquisadores estão ansiosos para entender mais. Ele disse que não gostaria que suas pesquisas levassem as pessoas a Ayahuasca e potencialmente prejudicá-las.

 

Nosso objetivo com a pesquisa é realmente entender onde os danos ocorrem e por que eles ocorrem”, disse ele.

 

“Não é que você vai beber ayahuasca e é terá uma solução mágica imediata que lhe dará todos esses efeitos positivos”.

 

Daniel também disse a Hack que alguns retiros de Ayahuasca no Peru reconheceram a necessidade de um melhor apoio após a cerimônia e estão trabalhando para oferecer serviços de acompanhamento com psicólogos e conselheiros.

 

 

 

Entre no site da Pesquisa Global e participe  :  

 

https://globalayahuascasurvey.limequery.org/25?lang=pt-BR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload