Porta do Sol

Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência

Para contribuir com este projeto clique aqui

Brasil

Copyright © 2015 Porta do Sol - Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência.

 

Todos os direitos reservados.

 

O conteúdo deste site tem seus direitos reservados e protegidos pela lei nº 9.610/88 (lei de direitos autorais). Não é permitida a modificação ou a reprodução total ou parcial por quaisquer meios sem autorização prévia e formal do Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência Porta do Sol

LIDERANÇAS ESPIRITUAIS

 

Perguntas de um membro da Porta do Sol a Ana Vitória sobre como e porque torna-se dirigente espiritual.

 

– Porque um membro deseja tornar-se dirigente?

– Os que desejam se tornar dirigentes espirituais são atraídos a esta função devido a alta consciência do valor transformador, tanto social como espiritual, dos Trabalhos na própria vida. Eles se sentem mobilizados a fazer por outros o que foi e está sendo realizado na sua própria vida, sem a conotação de estarem fazendo qualquer tipo de caridade ou de terem uma "missão especial", uma vez que o maior beneficiado é sempre é a própria pessoa que se mantém em contínua reflexão sobre todos os seus atos. Não se faz um Trabalho de transe com um sacramento forte como a Ayahuasca senão por razões pessoais, seja um simples participante ou um dirigente.

 

– Qualquer membro pode abrir uma Porta do Sol?

– Sim, desde que tenha cumprido todas as etapas de instrução e ter sido aprovado pelo Colegiado e pelo Conselho de Dirigentes.

 

Na prática, qualquer pessoa pode manifestar a vontade de abrir uma Porta e neste instante começa a ser orientada a cumprir o programa de formação que inicia com as instruções. Depois exerce todas as funções dentro dos Trabalhos (como assistente e como responsável), em seguida, torna-se observador ativo de uma das Portas à sua escolha e, finalmente, começa a criar condições para materializar a sua própria Porta.

 

Durante esse período, todos esses membros, igualmente, disciplinam a mediunidade, fortalecendo a capacidade psíquica, nunca parando de se treinar e procurando estar sempre alertas e vigilantes. Em se tratando de estudos, tanto faz se desejam ser dirigentes ou não, todos estudam sempre, mantendo-se como eternos estudantes dos mistérios. Vários membros reúnem todas condições para serem dirigentes, mas não o são. Estes poderão vir a ser a qualquer momento que decidam ou que se faça necessário. Não é um privilégio ou um grau espiritual, é uma função maravilhosa que deve vir com algo muito importante que é amor.

 

– Como alguém sabe que irá abrir uma Porta?

– Por receber um "chamado espiritual" que pode ocorrer já no primeiro dia que chega à Porta ou pode demorar anos.

 

– Porque alguém se torna dirigente espiritual?

– Por consciência, devido ao amor universal que sentem. Talvez possa pesar a excelente formação que recebem nas instruções continuadas, devido à segurança na sua continuidade. – Como uma Porta se mantém? – Com a colaboração, em todos os sentidos, de todos os membros da Porta do Sol que se fortalecem mutuamente, trocando informações e apoiando uns aos outros.

 

– O dirigente recebe salário?

– Não, deve ter uma profissão que o mantenha. Todos os dirigentes, ou responsáveis por funções na Porta do Sol são voluntários, além de serem doadores preciosos do seu tempo, preferindo usá-lo desta forma e não de outra qualquer. Sobre a desistência de um dirigente espiritual. Acho importante falar sobre isto pois, não podemos entrar em qualquer coisa, se não sabermos antes como podemos sair se quisermos.

 

– Um dirigente pode desistir de ser dirigente?

– Pode sim, a qualquer momento, mesmo que já tenha aberto sua Porta.

 

– O que acontece quando desiste?

– Nada em especial, já que ninguém é obrigado a nada. Mas, se desistir depois de aberta uma Porta, deve informar à Direção Central que, imediatamente, enviará um dirigente áureo, até que um novo líder assuma a função ou que aquela Porta se una a uma outra já existente.

 

– O líder que desiste pode continuar na Porta?

– Sim, não sendo a desistência razão suficiente para sair.

 

– Se quiser voltar, pode?

– Sim. Em geral entende-se que quem saiu, dificilmente volta para a função novamente.

 

– Esclareça sobre o que acontece com a pessoa que ouviu um “chamado” e depois desistiu dele?

– Ser chamado para um trabalho espiritual é um convite do astral, aquele que ouviu pode ou não aceitar pois temos livre-arbítrio. Mesmo aceitando e depois desistindo, a pessoa está somente adiando algo que sabe que um dia, nesta vida ou em outra, poderá retomar quando se sentir mais disponível para tal função.

 

– Será que a pessoa desiste por perder o amor?

– Não. Creio que seja o contrário, é amor com muita auto-exigência ou no caso da pessoa desistir por infligir as três tentações, o Sexo, o Dinheiro e o Poder.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload