Porta do Sol

Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência

Para contribuir com este projeto clique aqui

Brasil

Copyright © 2015 Porta do Sol - Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência.

 

Todos os direitos reservados.

 

O conteúdo deste site tem seus direitos reservados e protegidos pela lei nº 9.610/88 (lei de direitos autorais). Não é permitida a modificação ou a reprodução total ou parcial por quaisquer meios sem autorização prévia e formal do Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência Porta do Sol

As cinco (5) perguntas mais frequentes sobre a Ayahuaska.

 

 

 

- A Ayhauaska vicia ?

Afirmo que não vicia, que, não cria dependencia alguma.

 

- As coisas que vemos em transe são frutos de alucinaçōes?

Afirmo que não.

 

- Podemos ser levados a depressão ao tomar este cha?

Afirmo que simplesmente isto é impossível.

 

- Os Trabalhos com o sacramento tem custo?

O  TRABALHO ESPIRITUAL não tem custo algum.

As contribuiçōes, são para a manutenção, (luz, agua empregados, enfim tudo que é usado) para o plantio do cipo e da chacrona, para a alimentação., estas contribuiçōes podem variar de região a região, tanto no valor como na forma de faze-lo.

 

-O que é comercializar Ayahuaska?

A venda da Ayahuaska em grandes quantidades para estranhos caraqueterisa comercio, nó somente fazemos o sacramento para o nosso uso, e é importante dizer e repetir quantas vezes forem necessárias que combatemos o uso da comercialização da Ayahuaska. No entanto importante resaltar que os nossos membros  arcam com as despesas de manutenção, e isto não se caracteriza como comercialização. 

De que forma o fazem? Respondo que é atravez de contrinuiçōes feitas quando vão aos trabalhos, e em festas

 

Outra coisa:

  • Quanto mais tempo a pessoa toma, (10 anos ou mais) menos ela precisa tomar para ter o mesmo efeito.

  • Não existe efeito colateral da falta do chá.

  • O Chá provoca transe e cada pessoa tem o seu próprio transe, nunca é igual, e cada vez é diferente.

  • Não faz mal a ninguém.

 

Este ultimo item deve ser o mais importante a afirmação que: “Não faz mal a ninguem”, sabemos que o Sacramento é para todos, mais nem todos são para ele como disse o mestre Irineu[1] em um de seus hinos.

 

 

 

O CIPO chama-se Banisteriopsis caapi, também conhecido como Jagube, liana, Mariri, Yagé ou Caapi, é um cipó nativo da região amazônica, tem sua maior importância no uso religioso. Juntamente com o arbusto Psychotria viridis conhecida como Chacrona, a espécie é matéria-prima na produção de uma bebida conhecida por pelo menos, oitenta nomes diferentes, como, por exemplo, nixi honi xuma (pela tribo dos huni kui)[2], Yagé, Kamarampi, Caapi, Natema, Pindé, Kahi, Mihi, Dápa, Nixi pae, Cipó dos espíritos, Santo Daime, Vegetal, Hoasca, ou mais comumente Ayahuasca.

 

A Chacrona Psychotria viridis também conhecida como Chacrona, é uma planta arbórea,[1] de caule escuro, da família Rubiaceae. Juntamento com o cipó-mariri, é ingrediente fundamental na preparação da bebida enteógena sacramental Ayahuasca, é utilizada nos cultos do Santo Daime, União do Vegetal, 

 

Alguns exemplos incluem atividade antibiótica nos extratos de P. microlabastrae P. capensis (África); atividade antiviral em P. serpens (China) e atividades anti-inflamatória, antivirais - antifúngicos é encontrada em P. Insularum(América Central) e P. hawaiiensis respectivamente. As moléculas ativas produzidas por espécies de Psychotria incluem: naftoquinonas, peptídeos, benzoquinona, pigmentos e alcalóides.[3]. O DMT, componente bioativo da P. viridis, por sua vez, é encontrado em diversas espécies de plantas, fungos e animais. [

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload