Porta do Sol

Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência

Para contribuir com este projeto clique aqui

Brasil

Copyright © 2015 Porta do Sol - Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência.

 

Todos os direitos reservados.

 

O conteúdo deste site tem seus direitos reservados e protegidos pela lei nº 9.610/88 (lei de direitos autorais). Não é permitida a modificação ou a reprodução total ou parcial por quaisquer meios sem autorização prévia e formal do Centro de Estudos Xamânicos de Expansão da Consciência Porta do Sol

FEITIO DA PORTA DO SOL

 

Plantar, colher e fazer o próprio sacramento é fundamental. Compartilhar o conhecimento nos torna mais humanos. Os feitios são realizados pelo Núcleo de Guardiões e ele é de responsabilidade coletiva. Ter a própria plantação é necessário para a independência de todos e traz segurança.

 

No entanto, essas coisas tiveram que ser arduamente conquistadas a fim de podermos expandir e multiplicar sem medo de um dia faltar o sacramento. Entendemos que independência significa responsabilidade, baseada na determinação de superar constantes dificuldades.

 

Descobrimos que plantando ou fazendo o chá, estamos aprendendo lições espirituais importantes e que isso é uma extensão dos Trabalhos e dos estudos. Hoje, em 2012, conseguimos plantar 3 mil pés de cipó e 500 de chacrona ao todo e estamos multiplicando mais mudas.

 

Não temos empregados, pois todos os membros fazem questão de ajudar a cuidar das plantas.   Vivendo perto das plantas, aprendemos muito com a natureza que, apesar de ser igual para com todos, nem todas as mudas plantadas crescem igualmente. Estamos aprendendo a ser pacientes, a respeitar os ciclos da natureza.

 

O mais importante dos aprendizados é que ninguém faz nada sozinho. Esses aprendizados são constantes e seqüenciais, a cada momento a natureza ensina, mostrando sua força e poder sobre os seres humanos. Isso é evidente nas alterações do clima, da mesma forma que acontecem alterações emocionais nas pessoas, sem razão ou causa.

 

Notamos também que as plantas reagem melhor quando lhes damos atenção. Tal como o ser humano, elas parecem sentir a vibração das pessoas.

 

Creio que todos sabem disso, mas ter essa experiência é maravilhoso. Quando aprendemos na prática, nos apossamos do saber antigo. Parece bobagem, mas é muito gratificante quando plantamos para alimentar um beija-flor, um sabiá, um pica-pau, um tucano num lugar que não há esses pássaros e eles aparecem. São pequenas alegrias que dão qualidade à vida.

 

Plantamos também em volta do nosso ciposal e chacronal muitas orquídeas, muitas parasitas e inúmeras árvores em extinção. Também colocamos bancos para sentar e apreciar o florescimento da natureza.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload